Você está aqui
Home > Destaque > Histórias de renascimento que tocam o coração

Histórias de renascimento que tocam o coração

Histórias de renascimento que tocam o coração

Por Antônio Mariano Junior

Crescidos de coração. Iguais a muitos. Entre os muitos, os três. Fortes faróis avistados nos pontos cardeais de Londrina. Chamam-se Almir, Dilza e João. Cristãos católicos. No entorno e dentro de cada um, forças do renascimento, da renovação, da reinvenção. Da aceitação do que determina Deus. Eles conduzem, através das respectivas histórias de vida, nas falas e sentimentos, a intensidade da Páscoa nos outros dias do ano.

Almir Escobar, 52 anos. É um homem de francas palavras. Passou pelo inferno das drogas, caiu num buraco de extensão imensa. Saiu do avesso do céu. Ressurgiu. Ele é uma referência no Jardim Nova Esperança. “Páscoa é para a gente nascer novamente. E nascer grande, pensar grande, pensar no próximo”, afirma. Leia mais…

Dilza Dequech, 72 anos. É uma senhora de fala firme, de respeitável timbre. Ela e o marido, Nelson Dequech, perderam um filho num acidente de carro. Foram salvar vidas, dignificar a dor dos semelhantes no Hospital do Câncer de Londrina, em 2005. Reinventaram-se, prosseguiram. “A Páscoa é um período para se pensar em tudo o que Jesus fez por nós”, frisa. Leia mais…

João Bersi, 55 anos. É um homem que narra a própria história com intensidade e gratidão. Em 2011, foi internado com fortes dores na coluna. Na UTI, entrou em coma. No “escuro”, ele pedia a Deus para retornar. Retornou através da intercessão de uma jovem, que depois viria a saber que era a Madre Leônia Milito. Bersi renasceu. É ministro da eucaristia na Capela Mãe da Divina Providência. “Para mim, o renascimento de Jesus na Páscoa acontece diariamente. Leia mais…

Três depoimentos. Para, quem sabe, tocar corações. Para que a Páscoa seja a conjugação perfeita do Verbo. Para que todos tenham vida, plenamente.

Artigos similares

Topo