Você está aqui
Home > Destaque > Eu sou e serei Charlie Gard

Eu sou e serei Charlie Gard

Possivelmente ninguém sabe, mas ontem o governo Inglês e o Tribunal Europeu dos diretos humanos assassinaram uma criança de dez meses de nascida! Charlie Gard. A justiça inglesa, num gesto de totalitarismo, manipulação e domínio, não permitiu que os pais de Charlie levassem a criança para os Estados Unidos para realizar um tratamento experimental que poderia ter salvado a vida do menino.

O estado impediu que os pais da criança pudessem exercer o seu direto de tutelar a vida de seu filho e receber num outro país um novo tratamento. As razões que a justiça inglesa deu não possuem fundamento nem ético, nem filosófico nem científico nem muito menos moral. O juiz que assinou a sentença foi tão cínico que afirmou: ” Com grande tristeza mas com a convicção”… Convicção??? De que? Quem daria tamanha autoridade a este homem para decidir qual deve ser o teor do sofrimento de um ser humano e para impedir que os pais do Charlie tivessem a possibilidade de oferecer a cura ao seu filho?

Não se trata nem de eutanásia nem de aborto, nem de Eugenia. Se trata da invasão total do estado nas decisões da própria família. O estado é agora quem determina o que devem e não devem fazer os pais. Govertanasia! O extermínio de Aswuitz de novo! Uma triste realidade que já tínhamos discutido! Os meios de comunicação não comentaram nada, o Papa Francisco fez um apelo direto para que os médicos e a justiça permitissem que os pais do Charlie pudessem fazer de tudo até a última hora! Quanta dor meu amado Charlie!! Conta com o nosso amor e nossa oração.

Pe. Rafael Solano.

Artigos similares

Topo