Fundada em Londrina no ano de 1958, a Congregação das Irmãs Claretianas hoje atua em 17 países dos cinco continentes.

Um trabalho que ultrapassa fronteiras. Esta é a missão das Missionárias de Santo Antônio Maria Claret, ou também conhecidas como Missionárias Claretianas. A congregação, fundada em Londrina há quase 60 anos por Madre Leônia Milito e por Dom Geraldo Fernandes (primeiro bispo e arcebispo da cidade), realiza um trabalho social e espiritual dedicados em atividades pastorais, sociais de promoção da vida, escolas, asilos, centros de educação e de acolhida e casas de apoio.

Segundo a Irmã Neiva Maria Fiorentin, membro do governo geral, a congregação segue duas linhas de Carisma, que tem como princípios fundamentais o seguimento da vida de Jesus Cristo Missionário e Redentor. Com o anúncio da Palavra de Deus, e o serviço da caridade aos mais necessitados, as claretianas também buscam exercitar as “obras de misericórdia”, tendo as obras corporais (como dar de comer a quem tem fome e de beber a quem tem sede(…) e as obras espirituais (aconselhar os confusos, ensinar os ignorantes e corrigir os que erram […]) sistematizadas em sua metodologia de evangelização.

Junto ao complexo da nossa paróquia São Vicente de Paulo, nasceu esta Congregação no dia 19 de março de 1958. Lá encontra-se a Casa da Memória Madre Leônia e espaço Dom Geraldo Fernandes, os fundadores, um lugar que retrata uma história em símbolos e mística que fala por si só. O santuário Eucarístico Mariano, localizado no prédio do Instituto Coração de Maria e sede geral da Congregação, reserva em seu recinto os restos mortais da Serva de Deus Madre Leônia, a qual está em processo de canonização. Neste santuário é constante a presença de adoradores da Eucaristia.

Na arquidiocese são mais de 60 irmãs que atuam de forma parcial ou total em unidades missionárias como o Lar Santo Antônio e o Asilo São Vicente de Paulo (relacionados à paróquia São Vicente de Paulo); o CEI Menino Deus no bairro João Turquino; o Instituto Nazaré Santuário da Família no bairro São Lourenço; a Escola Pio XII, o CEI Dom Geraldo Fernandes e a Casa de Apoio Madre Leônia que acolhe o portadores de câncer, na Vila Brasil; a chácara São José onde inúmeros grupos se encontram para espiritualidade; o Lar Santo Antonio e Abrigo padre Manoel em Cambé, além do asilo e de atividades pastorais em Sertanópolis.

O serviço de evangelização e amor ao próximo feito não só em Londrina mas também no Brasil, se difundiu ao longo dos anos nos quatro cantos do mundo. Em lugares de situação precária, com acesso limitado a direitos básicos para uma vida digna como moradia e alimentação; as irmãs participam de diferentes missões estimulando a fraternidade com o lema “Bondade e Alegria”.

Em sua última viagem missionária, onde ficou 70 dias na Ásia, nos países das Filipinas e Indonésia, mais especificamente na Ilha de Timor, Irmã Neiva comenta que a experiência foi uma das mais profundas. “nossas irmãs Claretianas atuam junto aos refugiados das guerras do Timor Leste; é um povo altamente empobrecido e traumatizado pelas guerras. Ali eu presenciei sinais de vida e coragem das irmãs, ensinando ao povo a cultivar hortaliças e buscar o básico para sobreviver. Foi inédito ver das cinzas renascer a esperança”.

Vocação Missionária

O caminho de formação inicial de uma missionária Claretiana se divide em três etapas: Pré-Noviciado, Noviciado e Juniorato. No Pré-Noviciado seria uma espécie de “adaptação” às rotinas religiosas, além de conhecer a Congregação através do diálogo e da oração. No Noviciado, são dois anos de formação religiosa e experiência comunitária, sendo que ao final deste período a jovem realiza a sua primeira consagração religiosa se comprometendo a viver sob os três votos: pobreza, castidade e obediência. A terceira e última etapa de formação o Juniorato, seria a consolidação de uma formação humana, teológica e profissional. Aqui, a jovem se compromete de forma definitiva com a Congregação professando publicamente os seus votos. Um critério fundamental para pertencer a esta Congregação é a disposição para as missões sem fronteiras.

Além disso, existem dois grupos que se comprometem com o Carisma da Madre Leônia Mílito e Dom Geraldo Fernandes: O Instituto Claretiano de Leigos Missionários (ICLEM) e a Fraternidade Eclesial Claretiana (FEC). O ICLEM existe há 24 anos e é formado por casais e famílias que se identificam com o Carisma praticado pelas Irmãs, sendo discípulos missionários dentro da sociedade em que vivem. Já a FEC é composta apenas por mulheres que se consagram pelos três votos, assim como as jovens vocacionadas. As integrantes da FEC não vivem em comunidade como é o caso das Irmãs; possuem o seu trabalho e se mantém de forma independente.

Sem fronteiras

Presente em 17 países dos cinco continentes, a congregação já se prepara para aumentar esta lista, instalando uma comunidade no Sri Lanka em 2018. No Brasil, as irmãs se encontram no Estado do Paraná e Rio Grande do Sul, que junto ao Chile, Argentina e Paraguai formam a província sul, e nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Alagoas, Pernambuco e Amazonas, que fazem parte da província norte. Na África estão nos países de Moçambique, Costa do Marfim, Togo e Gabão. Na Europa, nos países da Itália, França, Alemanha, Polônia e Portugal. Na Ásia, nos países das Filipinas, Indonésia, Índia e em breve no Sri Lanka. Na Oceania, as Claretianas se encontram em algumas comunidades na Austrália.

São aproximadamente 400 irmãs em missão no mundo, já contando com muitas nacionalidades. Neste tempo a maior expansão de novas vocações está nos continentes asiático e africano.

O Santuário Eucarístico Mariano, conta com uma intensa programação de missas diárias, jornadas de retiros, vigílias missionárias, acolhida de pessoas para orientação espiritual, de peregrinações ao túmulo da Serva de Deus Madre Leônia e também para confissões às quintas e sextas feiras. Aberto ao público diariamente das 6h às 19h, o local possui sua agenda, confira:

Diariamente:

– Missa às 06h55

– Liturgia das Horas às 06h40 e às 18h

– Adoração Pessoal às 07h30 e às 18h30

Semanalmente:

– Reza do terço às segundas, terças, quartas, sextas e sábados às 18h30

– Missa às quintas e domingos às 17h

– Hora Santa Eucarística às quintas-feiras às 16h

– Missa da Saúde às sextas-feiras às 15h

– Terço para a santificação das famílias aos sábados às 7h30

Mensalmente

– Missa do apostolado das rosas de Santa Terezinha (primeiras quintas 6h55)

– Missa em celebração à páscoa definitiva de Madre Leônia Milito (todo dia 22)

– Vigílias Missionárias (toda primeira terça-feira do mês das 20h às 21h)

– Terço dos homens (primeiros domingos às 9h)

Outros eventos esporádicos são agendados e divulgados.

Serviço:

Missionárias de Santo Antônio Maria Claret

Sede geral: Santuário Eucarístico Mariano – Av. Madre Leônia Milito, 575, Parque Guanabara – Londrina (PR) – CEP 86050-270

Telefone: (43) 3337-7175 / 3339-0808 / Casa da Memória: 3339-1873

E-mail: [email protected][email protected]

Site: www.missionariasclaretianas.com.br

Facebok: Santuário Eucarístico Mariano de Londrina

Facebok: Madre Leonia Milito

 

Por Edson Neves

 

Artigos similares