Dom Geremias Steinmetz celebrou missa que encerrava a Semana do Padroeiro e enalteceu a missão vicentina

 

No dia de São Vicente de Paulo, a paróquia recebeu a visita do novo Arcebispo de Londrina, Dom Geremias Steinmetz. A celebração, que encerrava a Semana do Padroeiro, tinha como tema a opção preferencial pelos pobres, e foi organizada pelo Conselho Pastoral Paroquial (CPP) e pelos Vicentinos, com o grupo Luz & Canção responsável pelo canto. Esta foi a primeira missa celebrada por Dom Geremias na comunidade.

Ao som do hino das Santas Missões Populares de Londrina, as irmãs claretianas, representantes das pastorais e também dos setores da SMP percorreram em procissão até o presbitério e depois se espalharam entre a igreja, que estava completamente lotada de fiéis.

Lembrança vicentina

Dom Geremias iniciou a homilia recordando que, em seu período de seminarista, teve parte de seus ensinamentos vindos de padres vicentinos. “Recordo sempre com saudade há praticamente 40 anos, quando ainda era um estudante no seminário de Palmas (PR), fiquei surpreso ao saber que no ano seguinte os nossos reitores seriam os padres vicentinos, de tal forma que o local funcionava quase que como um seminário vicentino. Então posso dizer que grande parte da minha formação se deu por esta congregação, ouvindo suas palestras, homilias e tantas histórias bonitas”, disse. “A vida e o ministério de São Vicente de Paulo é uma escola de espiritualidade”, completou.

Na primeira leitura (Es 9, 5-9), o Arcebispo explicou que o profeta Esdras tinha a característica de anunciar a presença de Deus. “Havia muitas pessoas do povo que queriam se considerar abandonadas por Deus. Esdras, com muita clareza, chama a atenção dizendo que Deus nunca abandonou o seu povo, desde que saiu do deserto no Egito. Pelo contrário, nos deu vida e abrigo seguro para construir nossa vida. Toda a caminhada foi iluminada pela Palavra de Deus”.

A importância de São Vicente de Paulo

Já no Evangelho (Lc 9,1-6), Geremias elucidou o envio dos doze discípulos por Deus ao povo para cura dos doentes através da proclamação da Palavra, com a missão do padroeiro da comunidade, passando pelo Concílio de Trento (1545-1563), que buscou formar de uma maneira mais apurada o Clero, para que quem fosse viajar o mundo aplicando o Evangelho, pudesse, nas palavras do Arcebispo, “se encarnar na história da comunidade”. Tudo isso Geremias atribuiu a São Vicente. “Hoje podemos perceber profundamente como a Igreja precisa, de fato, cumprir a sua missão. No tempo de São Vicente de Paulo havia uma miséria muito grande. A igreja, porém, vivia uma miséria moral. Se antes o Clero tinha pouca formação, com São Vicente fundando a sua congregação, além de evangelizar os pobres, existia também o compromisso de dedicar-se à formação do Clero. Estas eram as duas missões da congregação vicentina”, afirmou.

 

 

Ao fim da homilia, Dom Geremias também falou em acreditar no poder espiritual dos padroeiros e citando o lema vicentino (“Evangelizar os pobres é a minha missão”), o Arcebispo de Londrina classificou nosso padroeiro como “visionário”. “O amor com que tratava os mais necessitados espalhava por onde passava a figura do próprio Jesus Cristo. São Vicente é um verdadeiro visionário na história da Igreja, pois criou estruturas que até hoje vêm produzindo frutos para o bem das pessoas necessitadas”.

A celebração ainda contou com a procissão das irmãs da congregação Filhas da Caridade, na qual São Vicente de Paulo, junto com Luísa de Marillac, ajudou a fundar em 1633. As irmãs levaram as oferendas até o Arcebispo, para a preparação do corpo e sangue de Cristo.

No final, Geremias recebeu presentes da comunidade e o padre Rafael Solano fez questão de agradecer aos Vicentinos. “Graças a vocês, nós temos este terreno, um centro pastoral, e acima de tudo, temos a graça de levar o nome deste grande santo, São Vicente de Paulo” concluiu.

Por Edson Neves

Missa Dom Geremias 27/09

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

Artigos similares