Você está aqui
Home > Notícias > Peregrinação à Aparecida: 1400 quilômetros, 29 horas e muita emoção

Peregrinação à Aparecida: 1400 quilômetros, 29 horas e muita emoção

Abençoada, bem aproveitada, marcante. Assim os peregrinos definiram a experiência da peregrinação à Aparecida (SP), realizada pela Paróquia São Vicente de Paulo entre os dias 1 e 2 de novembro. A viagem foi feita em comemoração aos 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Cinco ônibus com 238 pessoas saíram de Londrina na às 21 horas do dia 1 de novembro em direção à casa da padroeira do Brasil, chegando à Aparecida por volta das 7h do dia 2 de novembro. Cada ônibus era identificado com nomes dos santos ligados à Paróquia: São Vicente de Paulo, Madre Leonia Milito, São João XXVIII, Mãe da Divina Providência e Nossa Senhora do Carmo.

Lá, os peregrinos assistiram à santa missa às 9h e se dividiram como quiseram, para visitar as dependências do Santuário ou a antiga igreja ligada à atual por uma passarela.

Parte dos fiéis fizeram as refeições (café da manhã e almoço) na Pousada do Bom Jesus, antigo seminário, onde se encontraram com o ex-arcebispo de Londrina e atual arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes. O lugar já hospedou os três últimos papas: João Paulo II (1980), Bento XVI (2007) e Francisco (2013). A saída de Aparecida aconteceu às 14h45.

 O número de peregrinos da paróquia São Vicente de Paulo em Aparecida é recorde entre todas as comunidades que fazem parte da Arquidiocese de Londrina. A seguir, depoimentos de alguns fiéis que participaram da peregrinação:

 

“Chega a ser quase Inacreditável: em cerca de 30 horas, percorremos mais de 1200 quilômetros e fizemos acontecer tantos fatos que ecoarão em nossas vidas! Seja para confirmar o poder de intercessão da Mãe, seja para nos revelar a importância da convivência dos povos! “

José Lourival Vasconcelos

 

Parabéns e muito obrigada a toda equipe organizadora! Foi uma peregrinação marcante de muita reflexão e paz…  em cada gesto, olhar…se pode sentir a presença a e força da fé no coração de cada peregrino!!! Assim, como em todos os dias sinto o amor de Deus e da Mãe Santíssima abençoando e iluminando a todos nós!”

Márcia Ribeiro

 

“Peregrinar foi, para mim, sair da comodidade da minha casa num feriado e ir ao encontro da humildade na Casa da Mãe . Obrigada, peregrino, pela companhia e parabéns pela organização.”

Silvana Martins

 

“Obrigada pela iniciativa, carinho e atenção.  Foi o ‘bate volta’ mais bem aproveitado e especial, por tantas coisas boas em tão pouco tempo. Que as bênçãos de Nosso Senhor e da Virgem Maria iluminem suas vidas.”

Maysa Petri

 

“Fui a Aparecida em agradecimento. Há 3 anos passei por cirurgia para retirada total da tireoide devido a um carcinoma. Foi muito difícil porque, como sou professora de Curso de Inglês, a voz é meu instrumento de trabalho. Tive medo de perder a voz e, após a cirurgia, fiquei semanas sem falar. Mas graças a Deus e Nossa Senhora minha voz voltou aos poucos. Tenho uma pequena paralisia do lado direito que me deixa rouca às vezes; faço exercícios com fono e fui a Aparecida em agradecimento a tudo isso. Só que fui surpreendida… diante do convite para cantar no coral da missa que assistimos lá. Não tem como transmitir aqui minha alegria e emoção em cantar no coral da missa. Uma forma muito maior de agradecimento pela minha voz… emoção pura… eu cantando ali… soltando a voz… e dizendo em pensamento meu muito obrigada… o significado disso foi muito marcante para mim. Não tem como não me emocionar e dizer obrigada por tudo… obrigada ao grupo por eu ter feito parte dele e me possibilitar essa experiência que o Senhor e Nossa Senhora me prepararam. Obrigada.”

Patricia Casarim

 

“Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Quase 1500 quilômetros de peregrinação. Somos filhos e filhas de Maria..tão distintos…tão iguais… Iguais no amor da mãe por nós. Diferentes no jeito de acolher este amor e expressar tal amor. Peregrinar é isso… percorrer um caminho para encontrar quem amamos e quem sabemos que nos ama…para falar do nosso amor.

Quando peregrinamos em comunidade somos enriquecidos pelas diferenças no jeito de ser e de expressar e de acolher quem é cada um. E na peregrinação vamos deixando para trás as nossas reivindicações pessoais, para nos abrir aos outros,  vamos nos transformando em um povo, vamos aprendendo fazer renúncias,  do conforto, da comodidade, dos altos níveis de exigências, das diversões… Para permitir conviver um pouco com o jeito de ser do outro, buscando oferecer um pequeno sacrifício aqui, outro ali, passando provações, renunciando as murmurações, arranjando um jeito de peregrinar imitando a mãe, que nesta peregrinação terrena viveu na simplicidade, na humildade, apenas servindo, tão somente  obediente à Palavra de Deus em todos os momentos, nos gozosos,  nos luminosos, nos dolorosos, nos gloriosos, em todos os momentos experimentando o mistério de ser filha e mãe  de Deus.

Agradeço imensamente a todos os 230 peregrinos  que peregrinaram de Londrina à Aparecida e de Aparecida à Londrina,  ensinando e aprendendo uns com os  outros a sermos irmãos e irmãs, filhos e filhas Daquela cuja missão foi e é mostrar à humanidade o amor do Pai, do Filho e do Espírito Santo.  A nossa peregrinação contínua. Que o manto de Maria permaneça sobre nós. Amém.”

Divercy Pupim, coordenador da peregrinação

 

Por Rosângela Vale
Fotos: arquivo pessoal dos peregrinos

 

Peregrinação à Aparecida

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Artigos similares

Topo